Felicidade Interna Bruta em Serra Grande foi avaliada por aluna do Mestrado Profissional da ESCAS

Felicidade Interna Bruta – FIB nasceu em um pequeno país da Ásia chamado Butão, em 1972, proposto pelo então rei Jigme Syngie Wangchuck com o intuito de organizar o desenvolvimento de seu país baseado em prioridades como paz, segurança, sustentabilidade e felicidade. Sendo assim, a FIB passou a ser um programa politico, que usa nove dimensões para avaliar o desenvolvimento da nação.

Baseada neste princípio, Fabiana Santos da Silva, aluna do Mestrado em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável da ESCAS, decidiu avaliar a FIB de Serra Grande, uma vila do município de Uruçuca, sul da Bahia. O local foi escolhido pois abriga uma das maiores biodiversidades de espécies florestais do mundo, protegidos pelo Parque Estadual Serra do Conduru – PESC, além de possuir uma grande variedade cultural incitada pelos mais de 4000 habitantes.

A pesquisa se iniciou pelas entrevistas orais com 60 moradores da vila, tanto mulheres como homens. Entre eles, estão nativos, pessoas vindas de outas cidades, estados e países, com idades que variaram entre 13 e acima de 60 anos. No questionário, perguntas nas dimensões como o bem-estar psicológico, uso do tempo, vitalidade comunitária, diversidade cultural, educação, saúde, resiliência ecológica, padrão de vida e boa governança.

Após meses de estudos, Fabiana concluiu que a Felicidade Interna Bruta da Vila Serra Grande supera em 0,18 o percentual médio de felicidade de outros locais, obtendo 0,68 como pontuação e indicando que a comunidade é FELIZ! “Contudo, verificou-se que as dimensões possuem baixa correlação, e por isso cada uma deve ser analisada separadamente e cuidada individualmente para se entender que ações devem ser implementadas para a melhoria da qualidade de vida dessa comunidade” sugere Fabiana.

Diante do estudo elaborado também notou-se uma grande receptividade por parte da população em contribuir para conservar as características consideradas positivas e buscar melhorias para o pequeno povoado.

Eventos Sustentáveis: Um desafio para os mestrandos da Bahia

DSC09208

 

A Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade – ESCAS tem como um de seus princípios educacionais as soluções inovadoras que superem os desafios sociais, ambientais, econômicos e culturais do mundo atual.

Nesta linha, os alunos do Mestrado Profissional, possuem uma disciplina chamada “Resolução de Desafios”, que incita a busca por um desafio socioambiental real para avaliação e resolução com base no conhecimento adquirido durante o curso.  É o que chamamos inserção social do curso.

Em Uruçuca/BA, a turma de 2014 elaborou, de forma participativa e com a coordenação dos professores Richard Alves e Claudiana Figueiredo, um material educativo contendo princípios e orientações inspiradoras para o planejamento e realização de eventos sustentáveis em Serra Grande, comunidade em que acontece o Mestrado Profissional da ESCAS.

Serra Grande está localizada no Corredor Central da Mata Atlântica, um hot spot da biodiversidade mundial, onde a cultura, belezas cênicas e recursos naturais constituem o principal patrimônio do território. Apesar da vocação sociocultural e ambiental da comunidade, a maneira atual de realização dos eventos, que desconsideram princípios da sustentabilidade, causa impactos negativos ao meio ambiente e prejudica a qualidade de vida dos moradores e turistas. Sendo assim, fez-se necessário, portanto, um novo modelo para realização de eventos com características sustentáveis.

O documento apresenta diretrizes a respeito de aspectos sociais, como por exemplo o combate ao turismo sexual, trabalho infantil,  uso de drogas, melhorias ou inserções de emergências médicas e estímulo -a participação comunitária, aspectos culturais, como a valorização das manifestações culturais locais, e também ambientais como a redução ou reutilização e reciclagem de resíduos, entre outros.

O material tem o intuito de disseminar a prática da sustentabilidade na localidade, e influenciar os tomadores de decisão e organizadores de eventos. As próximas etapas serão a distribuição deste material á comunidade em geral e prefeitura

Lista de aprovados do Mestrado Profissional – turma 2014

A Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade – ESCAS – divulgou, hoje (07/07), a lista de aprovados para o curso de Mestrado Profissional que terá início em Agosto/2014.

Após o período de inscrições, provas e entrevistas individuais, 16 candidatos de diferentes lugares do Brasil foram selecionados para compor a nova turma. “É muito interessante o nível de diversidade alcançada neste grupo, no que tange a área de graduação. Temos biólogo, designer, advogado, engenheiro, administrador e esta condição traz riqueza de informações entre todos os participantes” afirma Cristiana Saddy, coordenadora do Mestrado.

Abaixo, está o link para a tabela de classificação:

tabelaclassificação2014

ESCAS lança edital para bolsas de estudo no Mestrado Profissional

11205743796_4026ffa3a5

A Escola de Conservação Ambiental e Sustentabilidade – ESCAS – lançou nesta segunda-feira (31/03) dois editais que oferecem bolsas de estudo para alunos que estejam interessados no Mestrado Profissional .

O primeiro edital corresponde ao financiamento proveniente de um Projeto de Serviços Ecossistêmicos que será realizado pelo IPÊ e AES- Tietê em área de reflorestamento localizada em Caconde/SP, onde, a pesquisa é coordenada pelos docentes Dr. Laury Cullen Jr. e Dr. Pedro Miguel Pedro.

Já o segundo edital, é um oferecimento da WWF’s Russell E. Train Education for Nature Program (EFN).

Para saber mais informações e o procedimento de inscrições, acesse nossa página : http://www.ipe.org.br/mestrado/editais-2014/

 

ESCAS no Guia das Melhores em Educação para a Sustentabilidade

A Revista Ideia Sustentável publicou em agosto uma edição especial de um Guia das Melhores Escolas de Educação para a Sustentabilidade. A ESCAS – Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade é uma das escolas recomendadas.

Leia aqui, matéria com o reitor Claudio Padua:

http://www.ideiasustentavel.com.br/2013/08/especial-uma-volta-ao-mundo-da-educacao-para-a-sustentabilidade/2/

Confira a lista dos aprovados no Mestrado Profissional ESCAS – Bahia

Lista dos candidatos aprovados para a nova turma do Mestrado Profissional de Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável da ESCAS – Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade, no Sul da Bahia. Para este curso, a ESCAS tem mais uma vez o apoio da Fibria e a parceria do Instituto Arapyaú.

Candidatos Aprovados                                                     Classificação

Cristina Leal Ferreira/economia                                            1

Ricardo Dórea Gomes da Costa/agrônomo                     2

Claudio Neri Franco Lopo/administração                      3

Marina Dal Monte Figueiredo/advogada                         4

Maria Cristina Nascimento Vieira/pedagoga               5

Adelaido Pereira de Sousa/agrônomo                               6

Emilio José Santos Gusmão/comunicação social    7

Manoel dos Santos/pedagogo                                                   8

Cecília Naiane da Silva/economia                                         9

Deborah Ferrante Pizzatto/bióloga                                     10

Sidnei Sampaio dos Santos/biólogo                                    11

Cosme Nunes Pereira/advogado                                           12

Stella Tomás Silva/bióloga                                                        13

Inscrições prorrogadas para o Mestrado Profissional Bahia

Curso tem bolsa de estudos e é direcionado a profissionais que atuam no extremo sul do Estado
Foram prorrogadas para até dia 15 de julho as inscrições para o Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável, no extremo Sul da Bahia. O curso é uma inciativa é da ESCAS – Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade, do IPÊ, em parceria com Instituto Arapyaú e apoio da Fibria.
Ao todo, são 12 vagas com bolsa para a formação de profissionais que atuam no extremo sul da Bahia, região com uma das maiores diversidades biológicas do Brasil.
As aulas são em formato modular e acontecem durante uma semana a cada mês, na cidade de Uruçuca, em Serra Grande (BA). O curso tem uma parcela de subsídio e os alunos precisam arcar somente com transporte, hospedagem, comunicação (internet/telefone) e alimentação durante o período do curso.Esta será a quarta turma na Bahia, que já formou 22 mestres, cujos trabalhos desenvolvidos por meio do curso já estão sendo aplicados na região e contribuindo para o desenvolvimento sustentável local. As inscrições podem ser feitas pelo site:www.escas.org.br. Mais informações pelo Edital: http://www.ipe.org.br/mestrado/edital-quarta-turma-serra-grande-ba/

ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA A QUARTA TURMA EXTRA-CAMPUS

ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA A QUARTA TURMA EXTRA-CAMPUS

DO

Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável

A SER REALIZADA EM SERRA GRANDE – BA

banner_escas

 

Parceria

IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas

Instituto Arapyaú

Fibria

 Veja o edital

ESCAS lança edital para Fundo de Pesquisa a alunos e egressos da turma Bahia

A ESCAS lançou em encontro, no dia 07 de março, um edital para Fundo  de Pesquisa a alunos e egressos do Mestrado Profissional no Sul da Bahia.

O Fundo de Pesquisa faz parte do Programa de Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável – Turmas extra campus (Bahia), parceria entre o IPÊ, Instituto Arapyaú e FIBRIA com a finalidade apoiar a capacitação de profissionais atuantes em conservação e sustentabilidade no sul e extremo sul da Bahia.

Considerando que a pesquisa é uma forma de produção e disseminação de conhecimentos, é ferramenta fundamental na formação de um mestre.

Este Fundo de Pesquisa tem por finalidade financiar projetos que contemplem parte da pesquisa e publicação dos Produtos Finais dos estudantes e egressos da ESCAS/Bahia, incentivando e promovendo a pesquisa aplicada e com compromisso socioambiental

Confira o Edital: http://www.ipe.org.br/mestrado/edital-para-fundo-de-pesquisa/

“Lei de Crimes Ambientais”, “Licenciamento Ambiental” e “Restauração Florestal” foram temas das defesas da ESCAS na última semana

Dia 28 de fevereiro e 1 de março, a ESCAS – Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade promoveu mais uma rodada de apresentação dos produtos dos alunos do Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável, turma Bahia.

Reinaldo Martins Lemos trouxe o tema “A eficácia da aplicação da lei de crimes ambientais para a proteção do meio ambiente no litoral sul da Bahia”. O trabalho buscou avaliar a efetividade da aplicação da Lei de Crimes Ambientais e o andamento dos processos administrativos e judiciais no Litoral Sul da Bahia, como forma de proteção ambiental. O estudo mostrou que há a necessidade de criar iniciativas para aperfeiçoar e responsabilizar os infratores para coibir ou diminuir os crimes ambientais no Litoral Sul da Bahia, com a localização e identificação dos crimes e seus responsáveis, bem como uma maior agilidade nos processos administrativos, civis e penais, para punir os infratores e aumentar a eficácia, eficiência e efetividades dos órgãos ambientais e das Leis de Crimes Ambientais.

O Sul da Bahia possui grande importância ecológica por ser uma parte singular no Corredor Central da Mata Atlântica – CCMA – Brasil. Além disso, é considerado centro de endemismo para plantas, borboletas, sapos, aves e mamíferos (primatas e roedores). Para o trabalho, foram analisados 136 autos de infrações ambientais emitidos pelo EREG do IBAMA em Ilhéus/BA, no ano de 2010, avaliando-os na eficácia da aplicação da Lei de Crimes Ambientais na esfera administrativa, e também em seu andamento, situação e duração nos processos administrativo, civil e penal.

Outra defesa do dia foi a de Aline Valéria Archangelo Salvador, que apresentou um “Manual Prático de Licenciamento Ambiental”. O licenciamento ambiental se traduz em um dos mais importantes instrumentos da Política Nacional do Meio Ambiente. É por meio dele que se busca a tomada da melhor decisão acerca da viabilidade socioambiental de um empreendimento, com sérias consequências nos meios naturais e antrópicos. Não é por outra razão que a atuação do Promotor de Justiça no acompanhamento do processo de licenciamento é de suma importância, sendo mesmo da essência de suas funções institucionais. O acompanhamento de perto de todo o procedimento, em conduta proativa e técnica, equilibrando uma atuação combativa, não invasiva, equidistante e técnica são atributos que se deve ter em vista, na condução de procedimentos voltados à atuação frente aos licenciamentos ambientais.

Dia 1o de março, foi a vez de Rones Flasgordes dos Santos Souza tratar sobre “Avaliação das espécies arbóreas nativas da Mata Atlântica utilizadas em restauração florestal no Sul da Bahia”. O trabalho é considerado relevante para determinar a consolidação da eficiência dos processos de restauração realizada nessa região. O objetivo foi identificar as espécies arbóreas nativas com maior potencial para serem utilizadas em restauração florestal na região litoral sul da Bahia. Os dados foram coletados em quatro sítios com diferentes condições e idades de plantio e em áreas de “capoeiras” próximas às áreas de plantio no interior do Parque Estadual da Serra do Conduru – PESC. Como resultados do estudo foram identificadas e classificadas as espécies sobreviventes e regenerantes das áreas de plantios e as espécies regenerantes de maior ocorrências nas capoeiras.

Mais fotos

Mais informações sobre a ESCAS: www.escas.org.br