Começar

Conservação da
biodiversidade

Conservação da biodiversidade

Pesquisa científica e inovação socioambiental. Ações de impacto com participação comunitária e educação na Mata Atlântica, Amazônia, Pantanal e Cerrado.

NOSSOS PROJETOS
Conhecimento
transformador

Conhecimento transformador

Na ESCAS – Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade, compartilhamos conhecimento e formamos líderes para a conservação e desenvolvimento sustentável.

VER CURSOS
Doe agora

Doe agora

Você faz toda a diferença para a proteção da biodiversidade brasileira. Seja um doador do IPÊ e faça parte da transformação da realidade socioambiental.

DOE AGORA

Notícias

IPÊ finaliza plantios do primeiro trecho do Corredor Norte, no Pontal do Paranapanema

Pesquisadora do IPÊ recebe prêmio da National Geographic Society, um dos mais importantes do mundo em conservação ambiental

II Seminário de Construção Coletiva de Aprendizados e Conhecimentos acontece em Brasília

De 4 a 6 de junho, o IPÊ - Instituto de Pesquisas Ecológicas e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) realizam o II Seminário de Construção Coletiva de Aprendizados e...

Turismo de Base Comunitária

A região do baixo Rio Negro possui uma série de características espaciais que a elevam a categoria de pólo turístico do Estado do Amazonas. Apoiado nessas premissa, o IPÊ desenvolve desde 2003, o projeto Turismo de Base Comunitária no baixo Rio Negro, a fim de ordenar as atividades turísticas na região, integrando os interesses da conservação com os do desenvolvimento regional.

As ações do IPÊ envolvem parcerias com o poder público local, o trade turístico e a comunidade. As ações realizadas junto ao poder público local bucam melhorar a gestão do turismo e dos atrativos na região, envolvendo as instituições que trabalham com a gestão das Unidades de Conservação (UCs). Dentre elas, o apoio à elaboração do Plano de Uso Público da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé (RDS Tupé), apoio ao ICMBIO para a elaboração do Plano Emergencial de Uso Público do Parque Nacional de Anavilhanas (PARNA Anavilhanas), e suporte para a elaboração de um Plano de Negócios para visitação do Parque Estadual do Rio Negro – setores Norte e Sul (PAREST Rio Negro).

Ações complementares do projeto trabalham o envolvimento do trade turístico no ordenamento das atividades turísticas. Neste sentido, o projeto participa de uma série de iniciativas locais, tais como a elaboração de um “Código de Conduta” para visitação nas Unidades de Conservação do baixo Rio Negro a e realização de atividades de capacitação do trade (agências de viagens, guias, canoeiros, proprietários de barcos de turismo e de hotéis de selva).

O envolvimento comunitário nas atividades de conservação da biodiversidade se dá de forma transversal nos projetos do IPÊ na região. Especificamente em relação ao turismo, as ações visam identificar e envolver as comunidades de locais onde essas atividades já existem de forma ainda inicial. O IPÊ colabora com planejamento e capacitações dos comunitários em atividades econômicas diretamente relacionadas ao receptivo de turistas e visitantes, tais como capacitações na produção de artesanato e de comidas regionais, intercâmbios de experiências entre as comunidades, cursos rápidos para formação de condutores locais e o uso da interpretação ambiental em trilhas na floresta.

  • Contribuir para a conservação socioambiental do mosaico do baixo Rio Negro, por meio do turismo de base comunitária;
  • Efetivar este tipo de turismo como uma das alternativas de desenvolvimento para a região;
  • Integrar os diferentes atores relacionados ao mosaico de unidades de conservação através da informação e capacitação.
  • 2003- Oficinas para ordenamento da visitação no baixo Rio Negro; Sensibilização das comunidades estabelecidas na região sobre as Unidades de Conservação;
  • 2005 - Início das oficinas de ordenamento de turismo, entre IPÊ, gestores públicos de turismo e meio ambiente e trade turístico; Apoio a Elaboração do código de conduta consciente para visitantes do baixo Rio Negro;
  • 2006 - Elaboração do Plano de Negócios para o desenvolvimento do turismo sustentável no Parque Estadual do Rio Negro – setores Norte e Sul;
  • 2007 - Oficinas para ordenamento da visitação no baixo Rio Negro;
  • 2008 – Apoio a elaboração do Plano de Uso Público da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé e Apoio a elaboração do plano Emergencial de uso publico do PARNA Anavilhanas;
  • 2009 - Realização de capacitações de guias e condutores locais dos municípios de Manaus e Novo Airão. Início de avaliação da efetividade das ações propostas pelo projeto;
  • 2010 - Projeto “Apoio a iniciativas de turismo de base comunitária na região sul do Parque Nacional de Anavilhanas”; Criação do Grupo de Trabalhos sobre Turismo nas Unidades de Conservação Estaduais da região.
  • Nailza Pereira de Sousa
  • Oscar Sarcinelli
  • Sherre Prince Nelson
  • Eduardo Badialli
  • ICMBio - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - Cooperação Técnica para o Parque Nacional de Anavilhanas.
  • MTur – Ministério do Turismo
  • PCE – Projeto Corredores Ecológicos/ MMA – Ministério do meio Ambiente
  • SDS - Secretaria de Meio Ambiente e desenvolvimento Sustentável do Estado do Amazonas / CEUC – Centro Estadual de Unidades de Conservação - Cooperação Técnica para as unidades de conservação estaduais do baixo Rio Negro
  • SEMMAS - Secretária de Meio Ambiente e Sustentabilidade do munícipio de Manaus - Cooperação Técnica para a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé.
  • USAID - United States Agency for International Development /Forest Enterprise Cluster.  
  • Grupo Martins