Últimas Notícias

Em dezembro, o IPÊ recebeu duas importantes homenagens das comunidades locais pelo trabalho desenvolvido com eles na Amazônia. A primeira delas foi feita pelas comunidades da Unidades de Conservação estadual Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Uacari e Reserva Extrativista (Resex) Médio Juruá, que nos premiaram pelo esforço na conservação dos quelônios. O prêmio foi recebido pela pesquisadora Virginia Bernardes.

Desde 2018, o IPÊ apoia o monitoramento participativo e o manejo conservacionista de quelônios que as comunidades realizam. Acompanhar a desova das tartarugas é uma atividade que atravessa gerações, mostrando um compromisso deles com a conservação da biodiversidade e as gerações futuras. Todos os anos, o monitoramento é celebrado com a soltura de filhotes de quelônios, simbolizando a continuidade e o sucesso do esforço mútuo realizado. O sucesso dessa ação só é possível pela atuação do IPÊ com vários parceiros, entre eles SEMA, ICMBio, Prefeitura de Carauari, Amecsara, Câmara Municipal, Asproc, Amaru, FAS, Sitawi, Repartição Benefício, Natura, IPÊ, Pé de Pincha e CAPS.

Outra entidade reconhecida como parceira da Resex e da RDS foi a USAID - Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional, que recebeu a homenagem de Fabiana Prado, Articulação Institucional e Coordenadora de Projetos do IPÊ, em nome do ICMBio, SEMA e das Comunidades do Médio Juruá.

O outro reconhecimento foi dado ao IPÊ pela Reserva Extrativista (Resex) Tapajós Arapiuns. Durante o evento em comemoração aos 21 anos de criação da Resex e 20 anos da Associação Tapajoara, o IPÊ foi homenageado como ONG parceira com o Troféu Celino Rodrigues. O prêmio leva o nome de um dos fundadores da Reserva e morador da Comunidade Nuquiní, no Rio Tapajós.

Quem representou o IPÊ na cerimônia foi Nailza Porto. “Pela primeira vez a Associação Tapajoara fecha o ano com recursos para serem investidos no ano que vem, em grande parte, pelo apoio do nosso projeto Motivação e Sucesso na Gestão de UCs. Estou orgulhosa do comprometimento de todos na execução dos projetos e na qualidade das relações construídas”.

Os troféus foram apresentados e entregues a Suzana Machado Padua, presidente do IPÊ, e Claudio Valladares Padua, vice-presidente e reitor da ESCAS, na sede do IPÊ, em Nazaré Paulista (SP).

As iniciativas do IPÊ homenageadas contam com o apoio do projeto Monitoramento Participativo da Biodiversidade em Unidades de Conservação da Amazônia e Motivação e Sucesso na Gestão de Unidades de Conservação, desenvolvidos pelo IPÊ em parceria com o ICMBio, com apoio de Gordon and Betty Moore Foundation e USAID.

 

O IPÊ recebeu esta semana as doações de dois parceiros da causa socioambiental: Ecoswim e E-trip.

O Ecoswim é um evento de natação organizado pelos estudantes da Poli-USP, com parte das inscrições destinadas ao IPÊ para apoio ao viveiro de mudas da Mata Atlântica. O Instituto é beneficiado pelas doações há 12 edições.

Este ano, o evento arrecadou 20 mil reais, com a participação de 960 pessoas. Além da doação de parte das inscrições, os participantes levam para a casa mudas produzidas no mesmo viveiro que eles ajudam a conservar. 

O viveiro escola do IPÊ é utilizado para produzir mudas de árvores da Mata Atlântica que servirão para reflorestamento. O local também é utilizado como uma escola ao ar livre, proporcionando conhecimento ambiental a alunos e professores de Nazaré Paulista, onde está localizado, e para outros visitantes interessados no tema.

Saiba mais aqui como foi o evento em 2019.

 

Viagens que apoiam o meio ambiente 

A etrip, plataforma de viagens corporativas on-line da Tour House, lançou em novembro a campanha "etrip green friday". A ideia engajou empresas do segmento de Turismo para contribuir com o meio ambiente. Na campanha, para cada venda realizada na plataforma etrip em todo o mês, a empresa plantará um metro quadrado de Mata Atlântica. A iniciativa arrecadou R$6.360,30 e teve adesão de várias empresas: Tour House Corporativo, Tour House Eventos, Air France KLM, Gol, Movida, Vivere Viagens, Italica, 123 Espanhol, 123 Japonês, 123 Francês, Evento Único, Rock Content, e Agência Amigo. Com o recurso, serão plantados 1.910 metros quadrados de floresta, ou seja, 320 árvores. O plantio será executado em área de influência do Sistema Cantareira de abastecimento.

"Isso é apenas o começo. Acreditamos muito no potencial dessa iniciativa. É muito importante agirmos e dar oportunidade de as empresas também agirem em prol do socioambiental", afirmou Vinicius Gonçalves, head da etrip (na foto, à direita).

 

O IPÊ lança a primeira edição de sua Série Técnica. A publicação trata de como as Boas Práticas na Gestão de Unidades de Conservação podem ser realizadas, como as parcerias são importantes nesse processo e as iniciativas que dão resultados expressivos para a conservação nessas áreas protegidas.

Acesse aqui a SÉRIE TÉCNICA e faça o download gratuito do material.

 

O IPÊ realiza no dia 17 de dezembro, às 15h, a Mesa-Redonda Diálogos da Conservação: Construindo parcerias para a Gestão de UCs. O evento terá transmissão ao vivo pelo link www.ipe.org.br/dialogosipe.

A mesa-redonda terá participação de Claudio Padua, vice-presidente do IPÊ, Angela Pellin e Fabiana Prado, coordenadoras de projetos do Instituto, que há cerca de 10 anos lideram projetos que têm como eixo a construção de parcerias para enfrentar desafios na gestão de Unidades de Conservação no Brasil.

Com o evento, o IPÊ convida os participantes a conhecerem mais de perto a realidade das Unidades de Conservação, seus desafios e oportunidades. É um momento também de o Instituto compartilhar os conhecimentos adquiridos no desenvolvimento de parcerias, que se transformou em uma das expertises da instituição.

"Acreditamos muito nas parcerias entre setores como forma de criar inovação na conservação socioambiental. Temos conseguido resultados importantes para a gestão de UCs na Amazônia devido ao envolvimento de várias instituições para um mesmo propósito. A atuação em rede de empresas, governo e sociedade só fortalece o bioma e beneficia, especialmente, as comunidades locais, que podem participar ativamente desses processos", afirma Fabiana Prado, gerente de projetos e articulação institucional do IPÊ.

O fortalecimento das instituições que atuam em conjunto pelas Unidades de Conservação é parte importante para que os projetos possam ter resultados positivos. "Por exemplo, no projeto Motivação e Sucesso para a Gestão de UCs (MOSUC), conseguimos fazer com que organizações locais da Amazônia se capacitassem para atuarem junto a gestores do ICMBio, apoiando ações dentro das UCs. Isso foi fundamental e hoje, após a mais recente etapa do projeto finalizado, vemos que essas ONGs locais continuam a desenvolverem trabalhos nas UCs", afirma Angela Pellin, coordenadora do MOSUC.

Essas e outras reflexões serão debatidas na mesa-redonda que terá mediação do pesquisador Fernando Lima (IPÊ), criador do podcast Desabraçando Árvores. Durante o evento, será gravado mais um episódio do podcast, que pode ser acessado em diversas plataformas.