Últimas Notícias

Considerando os potenciais riscos de transmissão de coronavírus (SARS-CoV-2) aos primatas não humanos, seguindo as recomendações emitidas em 25 de março de 2020 pela Sociedade Brasileira de Primatologia e outras instituições especialistas em primatas, e visando reduzir o risco de introduzir ou expor os primatas com os quais desenvolvemos pesquisas a esse novo vírus, as atividades de campo do Programa de Conservação do Mico-leão-preto/IPÊ estão suspensas por tempo indeterminado.

A equipe segue trabalhando com as atividades que não exigem presença em campo ou contato com os micos.

 

Os projetos do IPÊ estão atentos às necessidades de prevenção do Covid-19 junto às comunidades tradicionais e populações indígenas na Amazônia, onde realizamos projetos.

Desde o dia 13 de março, nossas operações estão suspensas até o final do mês de abril, mas o atendimento às comunidades não. No projeto Monitoramento Participativo da Biodiversidade, que acontece em 17 Unidades de Conservação da Amazônia, continuamos prestando assistência às comunidades, gestores e monitores de maneira remota. Enquanto isso, nossa equipe segue com o planejamento das atividades a serem realizadas após o período de quarentena.

Saiba mais sobre o Monitoramento Participativo da Biodiversidade.

 

Após o mês de fevereiro com chuvas 55% acima da média histórica, mais de 300 mm, o Sistema Cantareira chegou em 16 de março a 62% da capacidade. Mas mesmo nesse cenário, a população continua refém da chuva sobre os reservatórios, pelo comprometimento da capacidade do solo da região de absorver a água da chuva. Dos 230 mil hectares que formam a região do Sistema Cantareira, os reservatórios de água ocupam apenas 5% desse território.

Imagine a quantidade de água da chuva que poderia entrar no Sistema Cantareira se encontrasse as condições necessárias para infiltrar no solo de forma adequada? Segundo Alexandre Uezu, coordenador do Projeto Semeando Água, do IPÊ, é a absorção da água pelo solo que tem potencial de aumentar a resiliência do Sistema Cantareira.

“O melhor lugar para armazenar água da chuva é no solo, já que assim a água é liberada aos poucos, em especial nos períodos de estiagem, mas para isso a água precisa ter tido a condição de infiltrar – o que ainda não acontece em boa parte do Sistema. No cenário atual, é como se ainda desperdiçássemos água da chuva”.

Para transformar essa realidade, existem dois desafios: a restauração florestal de 21 mil hectares de Áreas de Preservação Permanente (APPs) hídricas, que são áreas próximas às nascentes e aos cursos d’água que por lei deveriam estar cobertas por florestas, mas não estão. Além de melhorar o manejo em 100 mil hectares de pastagens degradadas.

Um bom exemplo para mostrar como é preciso ir além dos municípios provedores e beneficiários da água é a relação entre o Sistema Cantareira e a região da Bacia Piracicaba-Capivari e Jundiaí (PCJ).

“Os principais rios que formam o Piracicaba nascem no Sistema Cantareira. Assim, a população localizada nessa região também é impactada pelo que acontece no Cantareira”, afirma o pesquisador e coordenador do Projeto Semeando Água. A água liberada abaixo (à jusante) do Sistema Cantareira segue para a Bacia do Piracicaba, onde as captações são utilizadas para abastecimento urbano e industrial, com destaque para a região de Campinas.

Cinco anos antes da crise hídrica que assolou a região, o Sistema Cantareira registrava, em 2010, armazenamento de água de 99%. Em 2015, chegou a -24%, com a utilização de água do volume morto, o que revela a baixa resistência do Sistema aos períodos mais secos.

Campanha Protetor do Cantareira

Mesmo quem está a mais de 100 km de distância do Sistema Cantareira, mas bebe a água que vem de lá todos os dias, também pode contribuir com a própria segurança hídrica. Isso porque é possível doar a partir de R$ 30,00 para as ações de restauração florestal do Projeto Semeando Água. Afinal, ainda há muita área para plantar. https://semeandoagua.ipe.org.br/faca-parte/campanha/

 

A medida é por conta da pandemia de coronavírus, seguindo recomendação do Ministério da Saúde. O calendário das aulas em Conservação e Sustentabilidade também foi alterado

Os interessados no Mestrado Profissional da ESCAS - Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade, em Conservação e Sustentabilidade, têm agora até 15 de maio para efetuar a inscrição e enviar os documentos pelo site https://escas.org.br/editalmestrado2020. O curso será realizado no campus de Nazaré Paulista (SP), a 90 km da capital, onde fica a sede do IPÊ.

A segunda etapa de processo seletivo - com avaliações de português e inglês - está prevista para 02 de julho, no período da manhã. Na tarde de 02 de julho e no dia 03, os candidatos participarão de avaliação oral realizada por comitê de professores. O resultado será divulgado em 15 de julho. Os aprovados devem efetuar a matrícula entre 16 e 18 de julho. O início das aulas está previsto para 27 de julho de 2020.

Para a turma 2020, o Mestrado Profissional tem descontos na mensalidade e ainda oferece 09 (NOVE) bolsas de estudo. Confira quem pode concorrer:

02 BOLSAS DO WWF/EUA - PROGRAMA RUSSEL TRAIN/EDUCATION FOR NATURE (EFN)
Para estudantes dos estados da Amazônia brasileira ou países da Amazônia Andina, ou ainda
para estudantes que desenvolvam seu trabalho de conclusão sobre os tópicos listados abaixo:
- Conservação de ecossistemas e restauração;
- Justiça socioambiental
- Envolvimento da sociedade em estilos de vida sustentáveis
- Economia verde

04 BOLSAS DE PROJETO DE PESQUISA
Estudantes deverão desenvolver seus produtos finais (trabalhos de conclusão) dentro do tema Provisão de serviços ecossistêmicos.
Local de estudo: Pontal do Paranapanema – SP.

01 BOLSA VINCULADA A PROJETO DE PESQUISA DA FAPESP
O estudante deverá desenvolver seu produto final dentro do projeto de pesquisa: “Governança na transição da Mata Atlântica: aprimorando nosso conhecimento sobre recuperação florestal para a geração de Serviços Ecossistêmicos”, coordenado pelo Prof. Dr. Alexandre Martensen, da Universidade Federal de São Carlos - Campus Lagoa do Sino
Local de estudo: Bacia do Alto Paranapanema.

01 BOLSA DE PESQUISA VINCULADA A PROJETO
Projeto “Potencial de Espécies Nativas para a Produção de Madeira Serrada em Plantios de Restauração da Caeté Florestal”, coordenado pelo Prof. Dr. Laury Cullen Junior – IPÊ/ESCAS.
Local de Estudo: Municípios de Nepomuceno (MG) e Camapuã (MS).

01 BOLSA DE PESQUISA COM PRIMATAS
Projeto de pesquisa com primatas (população de macacos pregos) em fazenda na região de Brotas/SP.

Os candidatos devem indicar em suas cartas de intenções o interesse pela bolsa.

Mestrado Profissional
em Conservação e Sustentabilidade
ESCAS/IPÊ - Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade, em Conservação e Sustentabilidade
Novo calendário:
Inscrições: até 15 de maio de 2020
Avaliação de português e inglês: 02 de julho, no período da manhã
Avaliação oral por comitê de professores: 02 de julho à tarde e no dia 03 de julho
Divulgação do resultado: 15 de julho
Matrículas: de 16 a 18 de julho
Início das aulas: 27 de julho de 2020

Mais informações: https://escas.org.br/editalmestrado2020
Saiba mais sobre o desconto na mensalidade: cursos@ipe.org.br / +5511 99981-2601

Como forma de apoio para o combate ao Covid-19, o IPÊ - Instituto de Pesquisas Ecológicas suspendeu as atividades que envolvem agrupamento de pessoas, tais como reuniões, workshops e trabalhos coletivos. A nossa sede em Nazaré Paulista (SP) ficará sem atividades e os nossos profissionais já trabalham remotamente, de suas casas. Haverá apenas a manutenção básica de nossas instalações. A mesma recomendação está sendo feita para os demais locais onde o IPÊ possui escritórios e equipes de trabalho.

Nos trabalhos de campo as atividades estão interrompidas, com exceção de casos pontuais em que os profissionais não têm contato com outras pessoas, tanto ao longo de seu trajeto como no local de atuação. Atividades em Unidades de Conservação já estão totalmente suspensas. 

A determinação vale por duas semanas a partir de hoje, 17/03, sendo que as medidas poderão ser reavaliadas de acordo com as necessidades.