IPÊ leva informação ambiental para a Festa de Flores e Morangos de Atibaia

 

 

Pela quarta vez, o IPÊ participa da Festa de Flores e Morangos de Atibaia, que está na sua 39a edição. A organização atua há mais de 27 anos pela proteção da biodiversidade em locais como a Mata Atlântica, Amazônia, Pantanal e Cerrado. Uma das áreas de grande interesse para a conservação ambiental é justamente a Mata Atlântica da região Bragantina, por ser uma área que abriga flora e fauna ameaçadas de extinção e recursos hídricos importantes, que ajudam a abastecer o Sistema Cantareira, fornecedor de água a milhões de pessoas.

Durante o evento, educadores ambientais do IPÊ estarão presentes levando aos estudantes das escolas visitantes e todos os participantes da festa informações ambientais relevantes e os principais desafios na proteção dos recursos naturais.

"Atibaia e região possuem grandes desafios ambientais, assim como a maioria das cidades no Brasil. Descarte incorreto de lixo, proteção das nascentes e corpos d'água, desmatamento com queimadas e cortes de árvores são alguns deles. Nossa ideia é despertar nas pessoas da festa e nos estudantes o olhar para essas questões que estão muito próximas deles no dia a dia e que às vezes eles não percebem. Temos feito muito esse trabalho com alunos e comunidades da região do Sistema Cantareira com o projeto Semeando Água" afirma a educadora ambiental Andrea Pupo Bartazini.

Por ano, cerca de 10 mil pessoas participam das atividades de educação ambiental promovidas pelo iPÊ, que levam conhecimento, informação e capacitação para transformar realidades e a forma de os cidadãos enxergarem o meio ambiente em que estão inseridos.

Além do estande de Educação Ambiental, o IPÊ expõe no evento os produtos de comunidades de Nazaré Paulista, cidade próxima à Atibaia. Eles são feitos artesanalmente e inspirados na natureza da Mata Atlântica. A renda é destinada à manutenção do projeto Costurando o Futuro e contribui com a renda das bordadeiras participantes.

Nos estandes do IPÊ também são vendidas mudas de árvores nativas da Mata Atlântica. As mudas são produzidas no Viveiro Escola do IPÊ em Nazaré Paulista e a renda obtida com a venda das plantas é destinada à manutenção do espaço, que também serve como local de educação ambiental e cursos.

Serviços da natureza

As flores e plantas expostas no evento, assim como as plantações de morangos e de outros alimentos dependem de maneira direta dos serviços ecossistêmicos oferecidos pela natureza. Polinização, regulação do clima, fertilidade do solo e produção de água são alguns dos serviços da natureza que influenciam as atividades como agricultura e produção de plantas. Um ambiente equilibrado, com florestas conservadas, é o caminho para que se mantenha os ciclos naturais equilibrados e plantações mais sadias. As áreas produtivas, sejam elas de pecuária ou agrícolas podem contribuir com a manutenção desses serviços.

O tema "Serviços da Natureza" foi a inspiração para o Concurso de Desenhos da festa este ano. Professores de escolas municipais de Atibaia participaram de um workshop promovido pelo IPÊ sobre o assunto e levaram o tema para a sala de aula.

O projeto Semeando Água, do IPÊ, patrocinado pela Petrobras Socioambiental, atua para a conservação dos serviços da natureza na região do Sistema Cantareira, Os trabalhos apoiam pequenos produtores no desenvolvimento da agroecologia e também na pecuária mais amigável ao meio ambiente, mostrando que é possível aliar ganhos econômicos com a proteção ambiental. Os materiais do projeto estão expostos no estande de Educação Ambiental do Instituto.