Confira os avanços do Projeto Semeando Água na esfera de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial

O Projeto Semeando Água tem avançado em uma série de ações voltadas ao fortalecimento de uma rede intersetorial que visa contribuir com o desenvolvimento sustentável na região do Sistema Cantareira.  Para múltiplos atores sociais (governo, iniciativa privada e organizações da sociedade civil) esse objetivo é visto como estratégico como forma de conciliar crescimento de produtividade no campo, com aumento da renda e conservação dos serviços da natureza, com ênfase para a água.

Em 2021, reforçamos a importância do desenvolvimento socioeconômico sustentável para as cidades do Sistema Cantareira, por meio de um nota que traz um consolidado sobre o quanto a região é estratégica para a produção de uma série de serviços da natureza, entre elas a água. O desenvolvimento socioeconômico sustentável é fundamental para essa região inclusive para as atividades com potencial de ampliação como a agricultura de base agroecológica e o turismo, por exemplo, tendo em vista o incremento a curto, médio e longo prazo.

Em 2020, participamos do processo de construção do Plano de Manejo das Áreas de Proteção Ambiental (APAs) Sistema Cantareira e Represa Bairro da Usina. Entre os destaques na esfera das articulações institucionais está também o Encontro sobre Desafios e Oportunidades para aumentar a Segurança Hídrica no Sistema Cantareira, realizado pela equipe do Projeto Semeando Água, em 03 de julho de 2018, na sede do IPÊ, em Nazaré Paulista. O evento reuniu produtores rurais, pesquisadores, representantes da iniciativa privada e da esfera governamental que compartilharam os desafios e elaboraram em conjunto Carta do Sistema: intenções e ações para assegurar a disponibilidade hídrica de um dos sistemas mais importantes do planeta. 

Dessa forma, a ideia é somar esforços com ações essenciais para a região em cinco áreas:

Uso do Solo; 
Criação, Sistematização e Disponibilização da Informação; 
Educação Ambiental e Capacitação; 
Fortalecimento Institucional e Comunitário; 
Apoio no direcionamento, aplicação e  formulação de Políticas Públicas além do desenvolvimento econômico territorial

Na linha das parcerias estratégicas, o IPÊ e a Fundação Florestal organizaram o Simpósio Técnico-Científico do Continuum Cantareira , em 30 e 31 de outubro de 2019, também na sede do Instituto, em Nazaré Paulista, a partir de Termo de Cooperação Técnica. Entre os resultados obtidos está a identificação de lacunas de informação, o reconhecimento dos pesquisadores atuantes na região, a elaboração de documentos norteadores para a pesquisa no contínuo e a formação da Rede Cantareira

Ao todo, profissionais de 36 instituições de ensino e pesquisa participaram do evento, além de gestores de Unidades de Conservação da região e coordenadores da Fundação Florestal. O Simpósio também mobilizou profissionais de agências financiadoras de pesquisa como a FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo e a Agência PCJ – Piracicaba, Capivari e Jundiaí.   

Nesses dois anos, vale ressaltar também a participação da equipe do Projeto Semeando Água em grupos-chave, como: 

- Conselho Gestor das APAS Piracicaba/Juqueri-Mirim Área II, Sistema Cantareira e Represa Bairro da Usina, incluindo na elaboração dos Planos de Manejo das Áreas de Proteção Ambiental (APAs) Sistema Cantareira e Represa Bairro da Usina (Decreto nº 65.244, de 14 de outubro de 2020). 

- Câmaras Técnicas dos Comitês do PCJ: CT de Educação Ambiental, CT Rural, CT Plano de Bacias e CT de Recursos Naturais.

- Na Frente Parlamentar Ambientalista, da Assembleia Legislativa do Estado, a equipe do Projeto participa de dois Grupos de Trabalho: Defesa da Água e do Saneamento de São Paulo e Florestas Unidades de Conservação e Agroecologia. 

-  Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura, um movimento multisetorial, composto por entidades que lideram o agronegócio no Brasil, reunindo organizações civis da área de meio ambiente e clima, representantes do meio acadêmico, associações setoriais e companhias líderes nas áreas de madeira, cosméticos, siderurgia, papel e celulose, entre outras.

- Grupo Finanças Verdes da Coalizão, os pesquisadores do Projeto contribuem na elaboração de propostas para influenciar as linhas de crédito voltadas ao setor agropecuário que serão encaminhadas ao Ministério da Agricultura.

- O convite da Prefeitura Municipal de Nazaré, juntamente com a SABESP e a Agência PCJ para elaboração em conjunto com o IPÊ de uma proposta para PSA - Pagamento por Serviços Ambientais com apoio dessas instituições. Essa iniciativa uma vez estabelecida tem o potencial de trazer benefícios aos produtores rurais e para a região nas esferas sociais, econômicas e ambientais.