Projeto MPB celebra 9 anos de atuação em Unidades de Conservação da Amazônia
Projeto MPB celebra 9 anos de atuação em Unidades de Conservação da Amazônia

equipe MPB 9anos web

Pesquisadores do projeto Monitoramento Participativo da Biodiversidade (MPB), do IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, se reuniram nos dias 18 a 20 de maio, na sede da instituição, em Nazaré Paulista, para celebrar os 9 anos de atuação. O encontro discutiu as ações de monitoramento, a participação comunitária, os resultados e as expectativas para os próximos meses do projeto, que será finalizado em agosto deste ano.

“Esse momento é um espaço de celebração das atividades desenvolvidas nas Unidades de Conservação (UCs) em quase uma década do MPB. Ver tantas pessoas engajadas pela construção coletiva, conservação da biodiversidade e o envolvimento das comunidades no projeto é, sem dúvida, o nosso maior legado”, destaca Cristina Tófoli, coordenadora do projeto MPB.

Desenvolvido desde 2013, em parceria com Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), com apoio de Gordon and Betty Morre Foundation, USAID e Programa ARPA - Áreas Protegidas da Amazônia, o MPB atende atualmente 17 UCs, totalizando quase 12 milhões de hectares. O projeto tem como diferencial promover o envolvimento das comunidades para fortalecer a gestão e a conservação da biodiversidade em Unidades de Conservação na Amazônia.

Troca de Saberes

Além do monitoramento participativo, o Encontro dos Saberes, uma iniciativa, promovida em parceria com o ICMBio desde 2018, é um espaço de diálogo entre moradores locais, pesquisadores, monitores e gestores de Unidades de Conservação a respeito das experiências de cada um sobre a biodiversidade local com base nos resultados do monitoramento.

Desde o início do projeto MPB, em 2014, o IPÊ já realizou 16 encontros de saberes presenciais e dois seminários amplos envolvendo diversos parceiros da instituição como lideranças locais, gestores do ICMBio, monitores e pesquisadores.

O projeto também possibilitou capacitação para diversos comunitários dos territórios atendidos pelo MPB. Desde a sua implementação, mais de 4.000 pessoas se beneficiaram do projeto.