IPÊ mobiliza colaboradores da Alpargatas/Havaianas em voluntariado para conservação no Parque Estadual do Jaraguá 
IPÊ mobiliza colaboradores da Alpargatas/Havaianas em voluntariado para conservação no Parque Estadual do Jaraguá 

O voluntariado é um dos instrumentos mais relevantes de mobilização pela conservação da biodiversidade. O IPÊ vem estimulando essas ações em parcerias com ONGs e o mundo corporativo. No mês do meio ambiente, 22 colaboradores da Alpargatas/Havaianas (parceira do IPÊ há 18 anos) participaram de ação voluntária no Parque Estadual do Jaraguá, na cidade de São Paulo. A atividade envolveu muita mão na massa, com identificação e setorização de 18 espécies a partir de mudas e coleta de sementes, organização do viveiro, transplante de 550 mudas de palmito-juçara, espécie ameaçada de extinção, e plantios de mudas de árvores. 

A programação teve início logo pela manhã com apresentação de Gustavo Lopes do Espírito Santo, gestor do Parque Estadual do Jaraguá, sobre a Unidade de Conservação (UC) considerada Patrimônio da Humanidade, pela Unesco. O Parque abriga um dos últimos remanescentes de Mata Atlântica da Região Metropolitana de São Paulo e integra a Reserva da Biosfera do Cinturão Verde de São Paulo.  

gestor Gustavo

Na sequência, Andrea Peçanha, coordenadora da Unidade de Negócios do IPÊ, destacou o voluntariado corporativo como estratégico para a conservação da biodiversidade. “O potencial que as companhias têm de envolver os colaboradores em uma iniciativa como essa reforça os valores corporativos e o senso de coletividade e de pertencimento. Afinal, todos podemos contribuir com a conservação das áreas protegidas e com a biodiversidade. Reunir os colaboradores na UC reforça o amadurecimento dessa relação do IPÊ com a Alpargatas/Havaianas, o que pode inspirar outras empresas a seguirem por esse caminho, de um posicionamento que mobiliza os colaboradores a atuarem pela conservação de nossos parques e áreas protegidas", afirma. 

Maria José de Martini, head de Sustentabilidade e reputação da Alpargatas/Havaianas, explica como o voluntariado é aplicado dentro da empresa. "Na área de responsabilidade social promovemos a inclusão através da educação, do empreendedorismo social e do voluntariado, um dos grandes pilares da estratégia global", comenta. 

Grande parte dos voluntários de Alpargatas/Havaianas participou pela primeira vez de uma ação como essa. “Essa foi nossa primeira grande entrega dentro da nova estratégia global, a primeira de muitas. E nada melhor como começar com um parceiro (o IPÊ) com quem já atuamos há 18 anos.  Muitos colaboradores nunca tinham feito uma ação voluntária. Alguns já eram voluntários e adoraram a nova iniciativa junto à natureza, foi um dia incrível.  Já temos colaboradores interessados nas próximas edições, querendo participar, perguntando quando será a próxima ação”.  

As ações no viveiro contaram com a orientação dos profissionais do Parque e de dois técnicos do IPÊ, Gustavo Brichi e Paulo Roberto Ferro. A equipe também realizou o plantio de mudas e caminhou até o Pico do Jaraguá, que dá nome à unidade, com 1.135 metros de altitude.  A palavra Jaraguá, de origem tupi, significa “Senhor dos Vales”.   

Havaianas viveiro Pq Pico Jaragua

Para Gustavo Lopes do Espírito Santo, gestor do Parque Estadual do Jaraguá, iniciativas como essa reforçam o voluntariado como estratégico para engajar a sociedade pela natureza. “Foi uma atividade enriquecedora, sem dúvida a oportunidade de expor a importância das áreas protegidas para grupos engajados e comprometidos contribui para melhoria dos serviços ofertados ao público e desperta um sentimento de carinho e pertencimento ao espaço. E sem dúvida serve de inspiração para novas ações”. No dia, os 22 voluntários somaram 130 horas de voluntariado dedicadas à unidade de conservação, 6 horas de cada participante. 

Andrea Peçanha ressalta que a iniciativa superou as expectativas dos colaboradores. “Todos ficaram positivamente impressionados com a receptividade da equipe da Fundação Florestal que atua no Parque e com a gestão na Unidade. O interesse foi tanto que os participantes já estavam planejando a próxima oportunidade de visitar o local.” 

Pico do Jaragua recorte

Bem coletivo, afinal todos somos biodiversidade 

As ações dos voluntários contribuíram com a revitalização do viveiro que produz mudas nativas da Mata Atlântica para a restauração de áreas degradadas dentro da UC, o que é essencial para auxiliar na proteção desse importante remanescente de floresta e de sua biodiversidade, como explica Angela Pellin, pesquisadora que coordena a frente de Voluntariado para Conservação, do IPÊ. “É o tipo de iniciativa onde todos ganham: o Parque que recebeu apoio dos voluntários e materiais doados para revitalizar parte do viveiro, os voluntários que têm um dia diferente, em contato com a natureza e com muito aprendizado, e a Alpargatas que tem a oportunidade realizar uma ação integradora com seus funcionários, e que reflete o compromisso da empresa com o meio ambiente”, diz.