IPÊ e Idesam iniciam projeto de assessoria técnica nas comunidades do Baixo Rio Negro

Com apoio do IPÊ e um convênio com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam) deu início ao projeto de Assessoria Técnica, Social e Ambiental (ATES) no assentamento PDS Cuieiras Anavilhanas.

Entre os dias 27, 28 e 29 de outubro foram realizadas reuniões em três pólos do assentamento, envolvendo cerca de 200 famílias de 15 comunidades do Baixo Rio Negro. O principal objetivo dos encontros é apresentar aos moradores da região o projeto de extensão, e o próprio Instituto, que foi a ONG vencedora do edital. Além disso, os moradores puderam conhecer também a equipe técnica responsável pelas atividades que serão desenvolvidas no assentamento.

A equipe iniciou o diagnóstico das famílias para atualizar as informações referentes aos assentados no Incra e nortear as ações de ATES. Segundo o pesquisado do Ipê, Leonardo Kurihara, a previsão é de que sejam realizados 283 diagnósticos no total. Até agora mais de 80 famílias foram visitadas para realização do diagnóstico.

O projeto de extensão tem como objetivo diagnosticar e atualizar a situação socioeconômica das famílias residentes no assentamento, além de capacitar e realizar visitas técnicas as famílias assentadas. As capacitações serão definidas participativamente pelas comunidades dentro de temas gerais como Agroecologia, Extrativismo, Comercialização de produtos rurais, Adequação Ambiental, Organização Social, Saúde, Turismo e Artesanato.

Com informações do Blog Ecopolos