IPÊ participa de discussão sobre protocolos para conservação de manguezais em UCs

Como monitorar a biodiversidade de manguezais em áreas protegidas de maneira efetiva? Esta foi a principal questão da oficina “Priorização de Protocolos: Estratégia Integrada de Monitoramento da Biodiversidade de Manguezal em Unidades de Conservação” realizada pelo Projeto Manguezais do Brasil, coordenado pelo ICMBio com apoio do Banco Mundial (GEF Mangue).

De 23 a 25 de maio, especialistas de universidades e centros de pesquisa, representantes de comunidades pesqueiras e gestores do ICMBio reuniram-se em Brasília para propor protocolos mínimos de amostragem que contribuam para a estratégia nacional de monitoramento da biodiversidade de manguezais em UCs. As coordenadoras de projeto do IPÊ, Fabiana Prado e Pollyana Figueira, participaram do encontro compartilhando a experiência da implementação de Monitoramento Participativo da Biodiversidade em UCs da Amazônia, projeto realizado desde 2013.

A partir da oficina, foram promovidos aprimoramentos para protocolos existentes de monitoramento de peixes de importância socioeconômica, caranguejo-uçá e espécies vegetais típicas de manguezal e de seus ecossistemas associados. O projeto Monitoramento Participativo da Biodiversidade, realizado pelo IPÊ e ICMBio, acontece em sete Unidades de Conservação da Amazônia e acredita na participação da comunidade para a proteção dos recursos naturais dessas áreas. Saiba mais.