Últimas Notícias

A ESCAS - Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade lança seu novo site: www.escas.org.br. A nova página traz todas as informações sobre os cursos da escola criada pelo IPÊ - Instituto de Pesquisas Ecológicas, organização socioambiental com mais de 22 anos de atuação do Brasil.

A escola também anuncia inscrições para duas modalidades de curso em 2015: MBA em Gestão de Negócios Socioambientais e Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável. As turmas são para os cursos em Nazaré Paulista, cidade localizada a 90 km de São Paulo.

O MBA é fruto de uma parceria com a Artemisia Negócios Socioambientais e o Centro de Empreendedorismo Social e Administração do Terceiro Setor (CEATS-USP). Esta será a terceira turma do curso que já formou mais de 30 profissionais entre empreendedores e gestores. O curso acontece uma vez por mês, aos finais de semana, junto com semanas intensivas. A carga horária total do curso é de 460 horas: 360 horas de atividades presenciais e 100 horas de atividade extraclasse, visando aquisição de conhecimentos empíricos e a elaboração de um projeto de transformação social. Inscrições até dia 30 de janeiro de 2015. Investimento e inscrições: http://www.escas.org.br/mba

O Mestrado Profissional é realizado em parceria com o Instituto Arapyaú. O curso acontece em duas modalidades: intensivo e modular. No formato intensivo, os alunos moram na cidade de Nazaré Paulista durante um ano em sistema de imersão. Já no modular, as aulas acontecem durante uma semana intensiva por mês. O curso é reconhecido pela CAPES/MEC e tem como finalidade a ação ligada à conservação e à sustentabilidade. Os alunos são estimulados a apresentar produtos aplicados como trabalhos de conclusão, o que ganha grande significado educativo, já que tais produtos poderão ser estendidos para suas vidas após a conclusão de sua formação. Inscrições até dia 15 de junho de 2015. Investimento e inscrições: http://www.escas.org.br/mestrado

Mais informações: www.escas.org.br
[email protected]; [email protected].
Telefone: 11-3590-0041.

Pelo aplicativo do IPÊ no Facebook, é possível fazer doações que irão se transformar em árvores nas áreas de mananciais do Sistema Cantareira, um dos maiores sistemas de abastecimento de água do mundo e que vive a pior seca da sua história.

Com sede localizada em Nazaré Paulista (SP), um área de Mata Atlântica estratégica em produção de água, o IPÊ já plantou 300 mil árvores nas áreas de abrangência do Sistema Cantareira e pretende somar 700 mil com essa campanha - que começa no Dia de Doar (2 de dezembro de 2014) e segue ao longo dos próximos meses. Assim, a meta é chegar a 1 milhão de árvores, com o objetivo de proteger rios, represas e córregos que fazem parte desse sistema que abastece 14 milhões de pessoas em São Paulo, sua região metropolitana, e cidades do interior.

"A recomposição de matas ciliares é de extrema importância para a conservação dos recursos hídricos porque elas ajudam a absorver água das chuvas de maneira adequada, infiltrando-se no solo e alimentando o lençol freático. Com a vegetação também reduzimos o risco de assoreamento desses rios e represas, um impacto extremamente grave para o armazenamento dessas águas", conta Andrea Peçanha gerente de desenvolvimento institucional do IPÊ.

O reflorestamento da região do Sistema Cantareira é uma das medidas principais para a recuperação da capacidade de produção de água na região. Estudos indicam que 45% das Áreas de Preservação Permanente (APPs) que, por lei, deveriam ser coberta de árvores nativas, estão ocupadas por pastagem ou monoculturas como o eucalipto. Desta forma, as áreas não estão cumprindo com suas funções ecológicas.

Cada pessoa pode doar quantas árvores quiser. O valor inicial da doação é de R$20,00 para 1 árvore e chega a R$100,00 para 5 árvores. Para doar mais, basta dobrar ou triplicar o valor doado, no momento da operação, realizada via Moip. O IPÊ fica responsável pelo plantio das mudas nativas da Mata Atlântica e seu acompanhamento até que cresçam e formem uma floresta.

Para doar, clique AQUI.

O ICMBio- Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade e o IPÊ- Instituto de Pesquisas Ecológicas lançam hoje (11/12), em Brasília, uma plataforma online e uma revista impressa bilíngue sobre Práticas Inovadoras na Gestão de Áreas Protegidas. Ambos os produtos resultam do projeto “Motivação e Sucesso na Gestão de Unidades de Conservação (UCs)”, realizado pelas instituições. Iniciado em 2012, em parceria com o ICMBio e com o apoio financeiro da Fundação Gordon and Betty Moore e GIZ, o projeto pretende buscar soluções inovadoras e criativas para melhorar a gestão das UCs no Brasil, além de estimular as competências proativas em gestão e a motivação de equipes de áreas protegidas.

A plataforma online é uma mídia onde serão publicadas as principais iniciativas em gestão de Unidades de Conservação do Brasil, com atualização constante, e a revista impressa traz matérias sobre trabalhos de destaque apresentados no “I Seminário de Práticas Inovadoras na Gestão de Unidades de Conservação”, realizado no início deste ano, para divulgação das iniciativas inovadoras que foram mapeadas previamente pela equipe do projeto. A riqueza de ideias e práticas inovadoras levantadas ao longo de dois anos incentivou os parceiros a pensarem formas de compartilhar esse conhecimento mais amplamente.

“Com a plataforma e a revista, queremos mostrar às pessoas a capacidade desses gestores em buscar soluções criativas e inovadoras para desafios enfrentados diariamente na gestão das UCs. Ao mesmo tempo em que reconhecemos o trabalho desses profissionais, queremos também incentivar outros deles a entrarem nessa mesma energia. Esperamos que este seja apenas o começo de uma mudança de paradigma no intuito de incentivar ainda mais o empreendedorismo no manejo de Unidades de Conservação”, afirma Fabiana Prado coordenadora de projetos do IPÊ.

Tanto na plataforma como na revista é possível conhecer, por exemplo, como gestores de várias partes do Brasil lidam com desafios relacionados à conservação de espécies da fauna e flora em áreas que precisam ser amplamente protegidas. São soluções variadas para combater desde problemas relacionados a ações externas como fogo, invasão e caça ilegal até mesmo temas internos, ligados à administração e gestão de pessoas. Todas são inspirações e têm potencial para serem aplicadas em diferentes UCs, em suas devidas proporções e de acordo com cada realidade.

Para acessar a plataforma, clique no endereço: http://www.icmbio.gov.br/praticasinovadoras/
P
ara acessar a revista: http://issuu.com/institutoipe/docs/ip_022_14_icmbio_web/0